quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Essas Linhas...

Escrevo agora nessas linhas, linhas tortas. Como já diriam alguns: "Deus escreve certo por linhas tortas!" Sou eu deus? Escrevo eu certo? Não poderia ter eu me questionado com perguntas mais intrigantes! Quiçá na próxima primavera passo eu a escrever em linhas retas. Mas deixaria eu então de escrever certo? Ou deixaria eu de ser deus? Logo eu que tantas vezes quis ser deus, quis escrever certo e andar por linhas retas, mas essas três coisas são possíveis? E que significado tem essas minhas linhas? E significado tem significado? E o amor tem significado? E a vida tem significado? Ah o amor! Ah a vida! E Deus, o certo, e as linhas tortas têm significado? Eu tenho significado? Ou talvez meu significado se confunda com o de todos os outros, de todas as canções, de todos os romances, de todos os filmes, de toda a arte, de toda escrita, de toda a vida, de todos amores, de Deus...E quem sou então? Sou realizações ou sonhos? Amores ou desamores? A escrita certa ou a linha torta? Deus ou mortal? Eu sou tudo e sou nada, mas também sou nada e tudo,mas continuo sendo nada...E Deus? Continua escrevendo certo por linhas tortas. E eu? Continuo escrevendo errado. Mas será errado? O que é errado? O errado tem significado? Ele é a escrita certa e a linha torta, ele é os amores, ele sou eu, mas eu sou ele? E Deus? E as linhas? Estão nos meus sonhos! Isso é um sonho? Não sei, lhe pergunto também pois para mim imaginário e real se confundem, dito e o não dito também, até mesmo a escrita certa e a linha torta! Mas Deus continua escrevendo certo em linhas tortas, e minha vida é sua fiel companheira.




Bruno Silvano

3 comentários:

Tayse Marques disse...

Tantos questionamentos lembraram-me do nosso drama de estar no mundo!
Vamos lá ”copoanheiro“, tornemo-nos tumulentos!

Beijinhos.

manoela disse...

lindo primo, muito bem escrito...

tomara que eu, meus textos, e meu filho primogenito -meu primeiro livro- fiquem tao bem escritos como suas palavras...

escritora sera que serei?.. nao sei ao certo, serei se minhas palavras forem agradadas e aceitas por meus leitores...
Acho que ano que vem meu filho vem ao mundo, e que ele tenha saude!

bjos bru!

Gabriella disse...

Simplesmente sensacional! Amei o texto, Bruno!

Beijão da sempre amigona,
Gaby