domingo, 6 de dezembro de 2009

Observar e Avançar

Eu caminhava olhando para o chão, não conseguia observar com nitidez o que havia na minha frente. Notava apenas que o dia estava nublado, percebia isso pela falta de raios solares batendo em meu rosto. O meu caminhar continuava, em passos curtos de uma pressa rápida. O chão era o que eu observava nesse meu trilhar. Ele era sujo, em cinza escuro, uma cor ríspida, feia. Em alguns momentos tentei erguer meu pescoço e encarar um pouco a multidão que passava, mas os rostos me pareciam doloridos demais. Com esse rumo eu já sabia onde ia chegar, mas preferia não saber.

Continuei na perambulação, até que tive uma súbita coragem e olhei pra frente. Observei árvores florindo, flores brotando, típico da primavera. Mas em meus pensamentos estávamos no frio inverno. A brisa começou a encostar no meu rosto...Ah! Que bela sensação, a quanto tempo não a sentia. Os carros passavam ao meu lado num vai e vem sem parar. Eles eram de todas as cores: brancos, pratas, pretos, verdes, azuis, amarelos, cinzas, vermelhos...vermelho de amor, de coração pulsando, de sangue correndo nas veias...era o que eu queria sentir novamente!

Apesar de toda a dor que estava sentindo meu pescoço continuou erguido e na minha frente vejo uma bela senhorita. Cabelos loiros, pele branca, olhos castanhos, linda. A quanto tempo não via uma mulher bonita como essa, ou melhor, a quanto tempo não via uma mulher. Veio de dentro, do meu âmago, um desejo de tê-la em meus braços, de sentir a pele dos seus lábios. Sua boca era linda, bem esculpida, até cheguei a pensar que ela havia sido moldada por alguém. Talvez ela seja uma escultura que passou a viver, ou um quadro em que foi soprado o fôlego de vida. Mas ela passou, já está pra trás e não consegui virar meu pescoço para chamá-la.

Então minha caminhada continua sozinha, e meu pescoço cansa, volto a olhar para meus pés. Uso um all star preto, meio encardido, mas é o meu preferido. Agora o chão parece mais limpo, mais claro, ou será minha vista que está mais nítida? De repente vejo um all star verde ao lado do meu tênis escuro, olho para o lado e recebo um sorriso, parece que encontrei alguém para caminhar ao meu lado. O rapaz diz para mim: “Também está observando os carros, as pessoas, as árvores e as flores?” Eu respondo: “Sim!”. E ele passa a me acompanhar. Uma grande amizade surge, e começamos a observar mais coisas juntos, começo a olhar mais para as pessoas e sorrir para elas. Comecei a notar que o sol começava a deixar seus raios chegarem em meu rosto, e eu o respondia com um grande sorriso. Olhei para o lado e ele disse para mim: “O verão está chegando e nossa viagem continua!”

10 comentários:

disse...

é sempre muito bom encontrar um all star verde no meio de um caminho escuro...Quase uma lanterna pra mostrar o fim do túnel. Super necessário. :D
Que continue o grande sorriso, o verão e a viagem...

railer disse...

caminhar é bom, acompanhado é melhor. e que venha o verão!

Poeta da Lua disse...

minha esperança é voltar a ver sol brilhar nos meus ombros,

o sol me faz feliz...

até!

Thales Capitani disse...

.

Muda o olhar e se descobre o mundo, ao menos, se ao chão ao céu continuava a caminhar.. um pouco de esperança sempre nos acrece e nos cresce.

Tayse Marques disse...

Como é bom conhecer o autor do texto e saber o que um simples all star significa!

ADOREI!

Dri Viaro disse...

Hoje é sexta, então sorria!!
E tenha um fds abençoado
bjsss

Carla Ruthes disse...

Lindo Bruno! Me senti mais leve.

мαησeℓα disse...

Como nao gostar de um texto teu?
rsrs
Mas serio, adorei este... A primavera la fora,e o inverno dentro do congelado coraçao, o verao chega e aquece ele um pouco, alem de uma amizade, alguem querido ajuda a aquecer mais, e lá se foi o inverno interno.
Adorei a comparaçao sua com as estaçoes... interpretei de um jeito, talvez nao o mesmo que o seu, mas de meu jeito [rs].
Gostei de como escreveu, de sua caminhada, de sua vida, de seus sentimentos por traz de tudo, talvez coisa demais para se ver em um texto [nao?], mas sou assim, tento interder alem das palavras, o que esta por trás, o real motivo e inspiraçoes de quem escreve.
Creio que entendi o que escrevesse da maneira que voce mesmo estendeu, claro que nem tudo devemos ter pensado igual, mas fico feliz por o frio inverno ter saido de nossos coraçoes primo, [=)]... talvez tambem uma amizade venha pra mim, alguem que me traga o verao e tire os restinhos de neve que ainda restao em mim!
Beijos, de uma prima que te adora!

мαησeℓα disse...

corrigindo uma coisinha...
*trás* [no primeiro]
hehe
bjs²

FLORES, Ju disse...

tbm quero conhecer um allstar verde, bruno.
como digo (mas não pratico muito), é muito mais válida uma caminhada e observações em dias nublados que um dia se tornarão ensolarados, do que ficar deitado somente imaginando.

bom texto bruno, continue escrevendo assim sempre beeem!